02/04/2022 às 22h45min - Atualizada em 02/04/2022 às 22h45min

Veículos do transporte escolar são monitorados para a redução de gases poluentes na capital

Por Redação - Rodrigo Gomes
Rede alagoana de notícia

Para reduzir a emissão de gases poluentes, a Superintendência Municipal de Transportes e Transito (SMTT) iniciou, nesta sexta-feira (1º), o monitoramento de veículos que atuam no transporte escolar em Maceió. Em parceria com a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros dos Estados de Alagoas e Sergipe (Fetralse) e com o Sest/Senat, o Programa Despoluir que já é usado nas empresas do transporte coletivo passa a atender o novo modal.

Na primeira rodada de testes, 15 veículos passaram pelo procedimento, apenas um foi reprovado por um alto nível de emissão de CO2. O CO2, ou dióxido de carbono é um composto químico gasoso que contribui para o desequilíbrio do efeito estufa do Planeta.

Para Rosinaldo Monteiro, permissionário do transporte escolar, o monitoramento é fundamental para detectar possíveis problemas. “É importantíssimo, porque como a gente trabalha com crianças, temos toda responsabilidade e, claro, se falar de poluente, da questão de saúde isso é bem importante. Esse é um teste mais aprofundado, além de estarmos contribuindo com o meio ambiente esse procedimento nos ajuda com a economia dos combustíveis ao detectar qualquer anomalia que venha a estar no veículo”, contou.

“Quando você tem o acompanhamento do teste de fumaça, você consegue conscientizar o condutor em relação ao meio ambiente e, também, na redução de custos com o próprio veículo. Esse monitoramento contribui para a diminuição de gases e também para a economia com combustíveis”, explicou Rodrigo Marques, técnico ambiental que realiza o procedimento.

O teste é realizado com um equipamento chamado opacímetro que verifica a emissão de CO2, através de dois sensores ópticos que identificam a quantidade de partículas de poluentes que são expelidas pelo sistema de escapamento. Os dados são enviados via bluetooth para um programa que verifica os níveis e atesta se o veículo está aprovado ou reprovado no teste. A partir do resultado, o condutor é orientado a realizar possíveis correções para reduzir a poluição e reduzir a queima de combustíveis. Caso seja aprovado, um selo é fixado no para-brisa do veículo.

“É um trabalho educativo para que a gente saiba como está sendo a evolução do trabalho do escapamento, da poluição de nossos carros, uma questão de educação mesmo para a gente. Com esse trabalho que está sendo feito, temos uma noção de como está o nosso carro. A gente já tem uma facilidade para procurar uma oficina e fazer todo o trabalho de manutenção preventiva”, destacou o motorista e presidente da Associação do transporte escolar de Maceió, Daniel Lobo.

O titular da SMTT, André Costa, destacou que a preocupação com o Meio Ambiente e tornar Maceió uma cidade mais sustentável é uma das diretrizes da gestão. “Esse trabalho já era feito com os veículos do transporte coletivo, esses equipamentos são exclusivos para a medição de emissão de gases poluentes, de veículos movidos a diesel. Então a gente já vinha fazendo com os ônibus e agora também com as vans, com o transporte escolar. Desta forma, a SMTT juntamente com a Prefeitura e os profissionais dessa área e o Sest/Senat, preocupados em tornar Maceió uma cidade mais sustentável”, finalizou.

Sobre o Despoluir

Há 20 anos, o programa Ambiental do Transporte - Despoluir é uma iniciativa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) e do Sest/Senat que tem como uma das principais ações, o propósito de melhorar a qualidade do ar, cuidar da saúde dos trabalhadores do transporte e estimular o uso racional de combustíveis. Além do desenvolvimento sustentável, o Programa contribui para otimização do uso e a redução de gastos com combustíveis.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »